fbpx

Terapia Pós Ciclo (TPC) – Como fazer ?

Terapia Pós Ciclo (TPC) – Como fazer ?

Muitas pessoas que utilizam fontes externas de hormônios, como pró-hormonais (PHs) ou até esteroides anabolizantes (EAs), não sabem que é necessário fazer uma terapia pós-ciclo (TPC) depois do término do ciclo. A TPC é importantíssima nestes casos, chegando a ser indispensável. Ela serve para minimizar possíveis efeitos colaterais decorrente do uso desses produtos, e restaurar a produção hormonal natural do seu corpo.

O objetivo deste artigo é informar sobre a importância de uma TPC bem feita para realizar um ciclo sem maiores problemas e mais seguro .

O Que É a Terapia Pós-Ciclo (TPC)?

A terapia pós-ciclo (TPC) é a utilização de substâncias no período após o ciclo (de pró-hormonais ou hormônios propriamente ditos) para restaurar a produção natural de hormônios, proteger o fígado, manter a libido equilibrada, evitar queda de cabelo, prevenir-se contra aumento da próstata, e evitar demais efeitos colaterais específicos.

Para Que Serve a TPC?

A Terapia Pós-Ciclo serve para manter os ganhos de massa muscular recém-adquiridos, logo após ser feito um ciclo com PHs ou EAs. A queda abrupta nas taxas circulantes e a baixa produção de testosterona após o uso desses produtos pode resultar em perdas significativas de massa muscular após o ciclo, chegando a zerar todo o ganho em casos mais graves. Para evitar isso, é fundamental fazer uma boa TPC e assim restaurar a produção natural de testosterona rapidamente, bem como prevenir-se contra outros efeitos decorrentes do tratamento realizado.

A Terapia Pós-Ciclo também serve para minimizar a ocorrência e intensidade de outros efeitos colaterais indesejados, como por exemplo, danos ao fígado. A degradação da função hepática ocorre principalmente em ciclos realizados com compostos ingeridos via oral. Além disso, os homens podem ter calvície, atrofia testicular e ginecomastia – o crescimento das mamas. E nas mulheres podem ocorrer redução dos seios, hipertrofia clitoriana, crescimento de pêlos e engrossamento da voz.

Quem Deve Fazer TPC?

Todos os usuários de pró-hormonais ou esteroides anabolizantes devem fazer terapia pós-ciclo. Isso é fundamental para manter boa parte dos ganhos que foram obtidos no ciclo além de ajudar bastante a evitar efeitos colaterais.

TPC para mulheres

Mulheres também devem fazer TPC. Normalmente são recomendados produtos similares aos utilizados pelos homens, apesar de em alguns casos a atuação das substâncias no corpo feminino ser diferente. Citrato de tamoxifeno, citrato de clomifeno, silimarina, e Tribulus terrestris são substâncias que podem ser utilizadas pelas mulheres na TPC.

Proteção Durante o Ciclo

Muitas vezes é uma boa ideia começar a proteção durante o ciclo. Por exemplo, no caso de compostos tóxicos ao fígado como pró-hormonais, é recomendável utilizar silimarina desde 2 semanas antes do começo do ciclo. Isso ajuda bastante a proteger fígado. A dose de 100mg/dia de silimarina isolada (manipulada) é suficiente para prover essa proteção.

Em ciclos mais longos, produtos como o hCG (gonadotrofina coriônica humana) ou o eCG (gonadotrofina coriônica equina), que estimulam a produção natural de testosterona, podem ser utilizados durante o ciclo a fim de evitar que a atrofia dos testículos chegue em níveis crônicos e assim evitar que se torne uma questão difícil de ser tratada. Em função das altas taxas de testosterona no sangue durante um longo período, o organismo reconhece que não deve continuar a produzir a testosterona naturalmente. Para diminuir a produção dela, o corpo inibe a produção de outros dois hormônios, responsáveis pela produção endógena (interna) da testosterona: o FSH (hormônio folículo estimulante), responsável pela espermatogênese através dos túbulos seminíferos; e o LH (hormônio luteinizante), responsável pela produção de testosterona nas células intersticiais dos testículos.

O hCG e o eCG atuam diretamente nos hormônios FSH e LH, elevando a produção deles, e a consequente elevação da produção natural de testosterona.

Para atuar em uma margem ainda maior de segurança, é aconselhável o uso do Anastrazol durante o ciclo. Doses entre 1mg/dia e 1mg/a-cada-2-dias ajudam a prevenir que o excesso de testosterona do corpo seja convertido em hormônio feminino. Contudo, esta manobra também chega a comprometer os possíveis ganhos de massa muscular – estima-se que entre 20% e 60% dos possíveis ganhos seriam “capados”. Associado ao alto custo deste composto, tem-se a perfeita razão pela qual a maioria dos fisiculturistas prefere dispensar o seu uso.

Produtos utilizados na TPC:

Finasterida

É utilizada para evitar a perda de cabelo na cabeça. Deve ser utilizada por pessoas que tenham tendência à calvície. A finasterida inibe a enzima 5-alfarredutase, diminuindo a conversão de testosterona em di-hidrotestosterona (DHT), o que evita a queda de cabelo e o crescimento da próstata. Nos exames de sangue, o seu médico deve pedir a medição de DHT para estabelecer a sua necessidade específica.

Citrato de Tamoxifeno

Serve para evitar a ginecomastia, que é o crescimento das mamas nos homens. O tamoxifeno impede o estrógeno de se ligar aos receptores das glândulas mamárias. Ele também ajuda a restaurar a produção natural de testosterona e hormônio luteinizante (LH). Nos exames de sangue, o seu médico deve pedir a medição de FSH, LH e estradiol para estabelecer a sua necessidade específica.

Anastrazol

É um inibidor da enzima aromatase, que é a responsável por converter hormônios andrógenos (masculinos) em hormônios femininos (estrógenos). Nos exames de sangue, o seu médico deve pedir a medição de Testosterona Livre e Testosterona Total para estabelecer a sua necessidade específica.

Citrato de Clomifeno

Age como inibidor de receptores de estrógeno, a sua principal função é restaurar a produção natural de hormônios, inclusive da testosterona, o que é fundamental para manter os ganhos. Pode ser utilizado contra ginecomastia, porém não é tão bom quanto o tamoxifeno para este fim específico. No entanto, é superior ao tamoxifeno no que se refere à produção de hormônio luteinizante (LH). Nos exames de sangue, o seu médico deve pedir a medição de FSH, LH e estradiol para estabelecer a sua necessidade específica.

Silimarina

Utilizado para o tratamento de doenças no fígado. Auxilia a impedir a entrada de toxinas no fígado. Regenera as células do fígado já danificadas. É especialmente importante para acompanhar o uso de pró-hormonais. Nos exames de sangue, o seu médico deve pedir o hemograma completo, bem como vários outros (Creatinina, Ácido Úrico, IgA-tTg, IgA/IgG, e os que mais achar adequados para estabelecer a sua necessidade específica.

Tribulus terrestris

Uma planta milenar que aumenta a produção de LH, e assim estimula os testículos a produzir testosterona, ajudando o corpo a restaurar a produção hormonal. Também é excelente para aumentar a libido.

Gonadotrofina Coriônica Humana (hCG)

É um hormônio que estimula os testículos a produzir testosterona. É ótimo para ser utilizado durante o ciclo a fim de manter a sua produção natural de testosterona. Isso é importante porque é mais difícil restaurar os níveis de testosterona caso os testículos tenham ficado muito tempo inativos, o que representa um maior risco de danos permanentes a produção de testosterona ou espermatozoides.

Dostinex

Serve para reduzir a prolactina, que pode ser a responsável por certos tipos de ginecomastia. É a forma mais efetiva de evitar ginecomastia no uso dos pró-hormonais M-drol, Superdrol, e M-Stane.

Recycle

É um suplemento que aumenta a produção natural de testosterona, e assim ajuda a restaurar os níveis normais de hormônios. Também inibe a aromatase, reduzindo os riscos de possíveis efeitos colaterais causados pelo excesso de estrógeno, como a ginecomastia.

Conclusão

É de fundamental importância fazer uma TPC de qualidade para manter a saúde do corpo, evitar efeitos colaterais, e manter os ganhos de massa muscular que foram adquiridos durante o ciclo. Tecnicamente falando, a TPC é a segunda fase de um ciclo, mas na qual não se almeja o aumento de massa, e sim o reequilíbrio do funcionamento natural do corpo.

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *